Andreas Kisser

Interessou-se por música logo cedo, aos 10 anos de idade, escutando os discos da mãe e do pai, como Beatles, Roberto Carlos e basicamente sertanejos como Tonico e Tinoco por parte de seu pai. Com o violão da avó, aprendeu os acordes principais através da MPB. Pela influência de um amigo mais velho, conheceu o Queen e o Kiss, o que revolucionou toda a sua maneira de encarar a música. Comprou sua primeira guitarra (Giannini-Supersonic) e um pedal de distorção.

Então Andreas formou sua primeira banda, a ESFINGE e teve grande repercussão na região do ABC paulista na metade da década de 1980. Só tocavam covers e isso foi uma grande escola, tocando desde Whitesnake até Venom. No começo de 1987, entrou para o Sepultura, se mudando para Belo Horizonte e começando uma carreira única na história da música brasileira. Junto com Max Cavalera, Igor Cavalera e Paulo Jr., conquistaram o mundo, viajando pelos quatro cantos, divulgando um pouco mais a cultura brasileira através da música pesada.

Andreas continua com o Sepultura, agora com Derrick Green nos vocais e também se lançou no mundo do cinema fazendo duas trilhas sonoras. A primeira foi feita em 1998, para o filme No Coração dos Deuses, direção de Geraldo Moraes, com Antonio Fagundes, Roberto Bomfim, dividindo a música com Igor Cavalera e André Moraes. A segunda foi feita em 2002 para o filme Bellini e a Esfinge, direção de Robertyo Santucci, com Malu Mader, Fábio Assunção, baseado num livro de Tony Bellotto e junto a este dividiram a trilha com Charles Gavin e Eduardo Queiróz, também participou junto com o Sepultura e André Moraes da trilha do filme Lisbela e o Prisioneiro regravando uma música de Zé Ramalho, “A Dança das Borboletas”, contanto com a participação do próprio músico. Também produziu o disco Cheque Mate da banda paulista Necromancia que saiu em 2001, e produziu o disco Intro da banda Lagunna, que foi lançado em 2005.

Criou em 2003 o projeto Brasil Rock Stars em que toca o repertório que o influenciou a ser guitarrista (bandas como Black Sabbath, Deep Purple, Led Zeppelin, Cream, Jimi Hendrix, Beatles, Rolling Stones, AC/DC, entre outras) junto de Paulo Zinner (bateria), Vasco Faé (vocais, gaita), Robson Rocco (vocais), Silvio Alemão (baixo), Daniel La Torre (teclados) e Theo Werneck (vocais, guitarra). Sempre contando com convidados muito especiais como: Caetano Veloso, Samuel Rosa (Skank), Paralamas do Sucesso, Tony Bellotto (Titãs), Charles Gavin (ex-Titãs), Igor Cavalera, Paulo Jr. e Derrick Green (Sepultura) Bocato, Nando Reis, Edgard Scandurra e Nasi (ex-Ira!), Junior Lima, Luis Carlini, Frejat, Ivo Meirelles e Funk’n'Lata, George Israel, Clemente (Inocentes), entre outros. Esse projeto já se apresentou em várias casas de shows em São Paulo capital e interior, Rio de Janeiro, entre outros lugares. Desse projeto, nasceu uma variação que foi batizada de “Andreas Kisser Embromation Society” que conta com Theo Werneck e a dupla, Vasco Faé e Fabio Azeitona (percussão) aonde tocam o mesmo repertorio do Brasil Rock Stars junto com algumas músicas do repertório de Vasco e Azeitona, com uma pegada mais influenciada pelo blues. Se apresentam periodicamente na noite Paulistana. Também em 2003 participou com uma faixa do projeto “Um canto especial” do produtor Marcelo Ribeiro com faixa “Ave Maria”, no qual faz uma versão do tema clássico tocando violão de nylon e guitarra. A renda do CD foi toda revertida para a instituição AVAPE – organização filantrópica de assistência social, que atua no atendimento e na defesa de direitos, promovendo a inclusão, a reabilitação e a capacitação de pessoas com todo tipo de deficiência e também de pessoas em situação de risco social.
Em 27 de janeiro de 2008, Andreas Kisser apresentou um projeto inovador no Centro Cultural São Paulo, intitulado como “Nas Pegadas de Andreas Kisser”. Um evento que mesclou show e workshop. Nesse dia, Andreas apresentou músicas de seu primeiro trabalho solo, o Hubris I & II, tocou clássicos do rock, blues e músicas do Sepultura. Além das músicas, Andreas apresentou vários projetos, dentre eles o piloto de um programa de TV, uma participação na trilha sonora de um filme nacional Bellini e o Demônio. Nesse dia os fãs também tiveram a oportunidade de interagir com o músico realizando várias perguntas. Andreas também recebeu em primeira mão, uma guitarra feita artesanalmente pelo Luthier Murilo. Nesse mesmo evento, foi lançado seu “Fã Clube Oficial”, presidido pelo fã Samyr.

Em 2009 no livro The 100 Greatest Metal Guitarists de Joel McIver, Andreas Kisser ficou em 59º lugar.
Em 17 de março de 2011 Kisser substituiu o guitarrista Scott Ian na banda Anthrax durante os shows da turnê européia, em Gothenburg, Suécia bem como em Knebworth, Reino Unido e Amneville, França, incluindo o Sonisphere Festival e o The Big Four Tour.2 3

Em dezembro de 2012, Andreas estreou junto com seu filho Yohan um programa de heavy metal na Rádio Rock na web, chamado Pegadas de Andreas Kisser, que no dia 21 do mês, com ajuda do UOL, voltou ao Dial paulistano como UOL 89 FM, a Rádio Rock. O programa vai ao ar todos os domingos às 19:00 e tem reprise quarta-feira a meia-noite.

Bruno Mello

Bruno Mello teve seu primeiro contato com a guitarra aos 10 anos de idade. Desde então, o instrumento se tornou um eterno companheiro tanto para lazer, como trabalho.

Exercendo a profissão de música e professor de música desde a adolescência, hoje Bruno tem repercussão nacional devido ao sucesso na internet com seu canal no YouTube (youtube.com/orbmello).

Em 2014 recebeu da Royal a sua primeira guitarra Seizi, uma Television Ivory. Desde então, essa guitarra se tornou seu instrumento principal, tanto para seus vídeos na internet, como palcos, gravações e demais contextos musicais aonde a textura da sonoridade da telecaster vem a se encaixar.

“A Seizi realmente me impressionou. É um instrumento que está acima do nível das concorrentes dentro da sua proposta.”

Ciro Visconti

Ciro Visconti é bacharel em guitarra e tem uma vasta experiência profissional. É um dos mais respeitados guitarristas brasileiros tanto por sua carreira com a banda Diafanes, com a qual já lançou 2 álbuns e fez quatro turnês americanas, como por seu trabalho didático desenvolvido no Conservatório Souza Lima, onde ministra diversas disciplinas desde 1999.

É um dos principais colaboradores da revista Guitar Player Brasil, e pela mesma editora, Melody, lançou seu livro Guitar Player Brasil – Série Estudo, Vol. 1. Tocou em diversas bandas, com destaque ao Quarteto de Guitarras Quadrivium, um dos primeiros quartetos de guitarras do mundo com quem fez concertos por todo o Brasil, e ao Pupendicular, banda tributo ao Deep Purple.

Participou do show Brasil: Sonhos Latinos no Japão, pais em que morou por seis meses onde também tocou com a banda americana B Flat Sharp. Atuou como compositor e diretor musical em diversas peças teatrais e ganhou o prêmio Jornada de Musicais do SESC em 1994, pela trilha sonora e direção musical da peça No Tempo Das Apoteoses de Vic Militello. Em fevereiro de 2009 foi premiado nos Estados Unidos pela Ernie Ball e Guitar Player Magazine, além de receber destaque na revista americana.

Visconti toca exclusivamente com guitarras feita por Seizi há mais de 15 anos, e seu novo instrumento, construído pelo célebre luthier e pintado por Lorena Hollander, é o feliz resultado dessa parceria.

Links:
www.cirovisconti.com
www.diafanes.com

Fernando Miyata

Eleito o melhor vídeo de guitarra do Youtube pela revista americana Guitar World (Uma das mais prestigiadas revistas de guitarra do mundo). (www.guitarworld.com/results) – Um dos vídeos de guitarra mais vistos no youtube com mais de 13 milhões de acessos.

Professor de guitarra desde 1993, hoje dono de duas escolas de música, a PróRock- Formação de Guitarristas, uma na cidade de Suzano, e a outra na cidade de Mogi das Cruzes. (www.fernandomiyata.com)

Professor do IG&T, maior escola de música da América Latina. Fernando Miyata participou do London Guitar Show através do concurso Internacional de guitarra (Guitar Idol) tocando no mesmo show que se apresentaram: Paul Gilbert, Joe Satriani, Guthrie Govan e Yngwie Malmsteen. (www.youtube.com/watch?v=fH3U4-VfgR8)

Lorena Hollander

Lorena Hollander começou seus estudos de música aos 7 anos. Depois de ter passado por grandes conservatórios como o Souza Lima em São Paulo, Lorena fundou a banda Diafanes em 2002. Com o Diafanes, a artista fez quatro turnês pelos Estados Unidos e outras pelo Brasil, participou de festivais de renome, como o SXSW em Austin – TX, National Cherry Blossom Festival em Washington - DC e o Fórum Social Mundial em Porto Alegre.

Lançou dois álbuns: “See Through” e “Obviously Clear”, distribuidos mundialmente pela A Universal. Além disso, Hollander é artista plástica premiada e participa, desde 2003, de exposições no Brasil e no exterior, e possui obras no acervo da Assembléia Legislativa de São Paulo, Museu Olho Latino, Centro Europeu e Fundação Bejing. Desenvolveu a arte visual do Diafanes, como capas, encartes, vídeos e pôsteres, que expôs em mostras, levando a criação do grupo para outras esferas da cultura. Além da guitarra, Lorena também canta, toca também koto (harpa japonesa) e percussão.

Links:
www.lorenahollander.com
www.diafanes.com

Manoel Izidoro

A valorização da nota, a beleza da melodia, a criatividade da harmonia permitindo que a música cumpra seu papel de transmitir uma mensagem, de entrar na alma das pessoas causando sensação de liberdade e de bem estar, são os cuidados que o compositor deve ter. A música não pode ser tratada como um objeto de estudo, onde notas são jogadas na velocidade da luz sem um pouco responsabilidade.

Manoel Izidoro é um guitarrista que se preocupa com a beleza das composições, suas músicas narram histórias com começo, meio e fim, onde os elementos rítmo, harmonia e melodia são protagonistas, e revelam os atributos da música.

Inscrito na OMB desde 1988, desenvolveu sua vida musical em Cuiabá-MT. Tocou com bandas de rock, bandas de baile e em bares noturnos. Na música gospel, acompanhou alguns artistas como: Carlinhos Félix, Asaph Borba, Kleber Lucas, Domício Júnior, Matos Nascimento e Mara Maravilha.

Pesquisador da música instrumental, sempre interpretou temas de grandes guitarristas, que culminou na gravação do CD “First Fruit”, lançado em Agosto de 2008, e contou com a participação especial de Ebinho Cardoso, Geovani Fernandes, e Edu Ardanuy. Agora em fase de finalização, o IIº CD “Gringo”, que novamente conta com a participação especial de Edu Ardanuy, e alguns guitarrista de Cuiabá, será lançado brevemente. Em Agosto de 2012 gravou seu Iº DVD ao vivo no teatro do SESC Arsenal.

É produtor musical, e tem participação em vários discos de músicos regionais. Realiza workshops e é endorser das marcas: Seizi, Meteoro e Cabrera Pickups Custom Shop. Desenvolveu alguns projetos culturais, destaque para o Bibopão que foi incluso no livro dos recordes Rank Brasil com 176 músicos tocando juntos entre guitarristas, baixistas e bateristas. Veja no You Tube. Proprietário do Instituto de Guitarra de Cuiabá – IGC, uma escola de guitarra muito conceituada, onde há 15 anos é professor e coordenador do curso.

www.myspace.com/manoelizidoro
www.facebook.com/manoelizidoroguitarra
manoel_izidoro@hotmail.com

Márcio Okayama

No meio dos anos oitenta, havia poucas opções em obter-se uma boa guitarra; ou se tentava trazer uma importada, ou se recorria ao Seizi, que possuia sua primeira oficina na Lapa. Sempre tive vontade de ter um instrumento seu, mas pelos famosos encontros e desencontros que a vida nos traz, só recentemente comecei a trabalhar com guitarras suas.

Sempre tive um apreço e carinho enorme pela sua pessoa e pelo profissional  que é; sem dúvida, um capítulo na história da guitarra no Brasil (e também no mundo já que sua criações já ganham fama no além mar, como podemos ver pelos depoimentos em sua página no MySpace).

Logo que ele voltou a trabalhar em Custom Shop (Seizi Custom),  me ofereceu gentilmente uma oportunidade de parceria, construindo a já lendaria (no meio das seis cordas) Okayama –Kaze, um instrumento que tem sido minha Katana neste caminho “mezzo Ronin” que nós, os Samurais Urbanos, trilhamos neste mundo pós-globalizado.

Foi com esta guitarra que tive alguns dos momentos mais bacanas de minha carreira, companheira fiel de muitos sons e aventuras…

Ela servirá de base para um modelo signature que será feito por esta nova empreitada, a marca Seizi Guitars

Sansei Seizi, como todo oriental é uma pessoa que trabalha na esfera da subjetividade (o próprio Andreas Kisser salienta isto…), os detalhes do instrumento …

Esta é uma história que esta começando e com suas nobres guitarras ira ajudar a realizar o sonhos de muitos garotos (de todas as idades) em encontrar a música dentro de cada um. Banzai - www.mokayama.com

Mello Jr

Versatilidade é a palavra que resume a carreira de Mello Jr. O guitarrista passeia por diversas vertentes e tem se destacado em trabalhos variados dos mais diferentes estilos.

Em sua carreira solo lançou dois cds instrumentais Plugged(1997) e Confusions(2003), em 2009 lançou um um cd e dvd com sua banda Time Out ao lado de Felipe Andreoli(Angra) e Mauricio Leite, intitulado The Journey, um som pesado e técnico. Agora está finalizando um novo trabalho, um cd de duo com o pianista Zé Godoy e gravado com mais dois músicos referência de New Orleans (USA).

Realizou mais de 200 Workshops no Brasil e workshops na Guatemala e Estados Unidos. Como sideman acompanhou artistas brasileiros como Wanessa Camargo, Zezé Di Camargo e Luciano, Tony Tornado, Eduardo Araújo e cantores internacionais como Tony LindSay (Santana) e Monet(Whitney Houston, Celine dion, Eminem).

Fez turnês pelos Estados Unidos, Bahamas, Angola e Âfrica do Sul e tocou em festivais como o Blues Cruise(maior festival de blues do mundo no mar) e no Jazz&Heritage Festival de New Orleans.

Como professor lançou duas vídeos aulas “Técnica e improvisação Rock” e “Rock idéias” e deu aulas na Faculdade Souza Lima e EMT.

Como produtor musical, além de seus próprios cds, em 2011 produziu o cd da banda I´TS e está finalizando dois cds – do guitarrista de blues Claúdio Crotti e do guitarrista de fusion Du Nakahata. Também em estúdio já gravou jingles comerciais para Hoppy Hari, Nossa Caixa, Gillete, Magazine Leader, Hipermercados Big, Cerveja Xingú, Duracell, Terra, entre muitos outros.

“Mello’s CD is full of highly-charged and flowing guitar playing.He is a very serious talent and shows great maturity, plus he’s a heck of a nice guy. Need I say more?” (Frank Gambale)

Links:
www.youtube.com/mellogtr

Nelson Junior

Nascido em 1971, iniciou seus estudos musicais aos 13 anos de idade, tomando aulas de guitarra com Eduardo Ardanuy, e além de sua paixão por música, também desde cedo se dedicava ao desenho, chegando a concluir três cursos técnicos, mas a guitarra “tocou mais alta” em sua vida, e desde os 15 anos, passou a dar aulas regularmente, formando também suas primeiras bandas, e paralelamente começou a ser conhecido no meio artístico, sendo colaborador das revistas Rock Brigade, Tok pra quem Toca, Guitar tablature, e outras, tanto na parte didática quanto como colaborador em matérias da área.

Aos 19 já havia gravado 4 vídeo aulas, e seus projetos desembocaram no Stone Hawks, uma banda mais pesada com material em inglês, com a qual lançou seu álbum debut.

Sempre considerado como um guitarrista de técnica apurada passou a fazer parte do time de colunistas da Cover Guitarra e da Guitar Player Brasil. Como parceiro da Royal Music, se tornou especialista de produtos Zoom, e seu principal demonstrador, em workshops e eventos.

Atuando como produtor musical independente, produziu bandas de rock alternativas, e lançou seu álbum solo intitulado Universolo. Atualmente se dedica a projetos didáticos, a produção musical, e está com um álbum novo pronto, e finaliza também um projeto Pop, no entanto tem intenções de conduzir o máximo de seu trabalho de forma áudio visual, com vídeos e shows, chegando a disponibilizar gratuitamente todo áudio de mp3 que tem de seu trabalho.

Com o passar dos anos, Nelson passou a cantar também, e até desenvolveu esta atividade em alguns Jingles e Spots, trabalhando em parceria com 624 produções e hoje com a sua N.J. Produções, assinando seus trabalhos com suas iniciais.

Tocou em bares e casas de show em São Paulo e no interior, e realizou Workshops em vários locais do Brasil, como especialista Zoom entre outros. Nelson Junior teve seu trabalho criticado e sempre elogiado pelas revistas especializadas. Também escreveu sobre produção musical para revista Roadie Crew.

Em uma vida dedicada à música em todos os sentidos, Nelson Junior se mantém uma pessoa tranqüila, mas com uma mente repleta de idéias, tendo publicado 3 livros, de áreas totalmente diferentes, um de poesias, outro espiritualista e um método de música, e são eles O Poeta Sobrevivente da Máquina do Tempo, Compreenda-se ou se Devore e o Falando a Linguagem das Notas.

Em sua filosofia de vida temos: Tocar é a arte de ouvir a música que esta pedindo para ser tocada, e dar vida a ela, dar-lhe forma, e também propósito, sabendo que silêncio também é música, mas que entre as pausas, deve haver muitas surpresas, como uma historinha, muitas vezes picante, as vezes monótona, outras vezes igualzinha nossa vida, quando fazemos tudo como deve ser feito, e mesmo assim, podíamos ter feito mais, ou ainda nada fazer.

Sobre o Luthier Seizi Tagima:

Eu era ainda aluno do Edu quando ele me apresentou ao Seizi, me levando até a Luthieria dele lá na Lapa, e isso faz tempo mesmo, pois eu tinha uns 14 ou 15 anos só, e ai fiz uma custom com o Seizi, que me acompanhou por anos, e devo dizer que na época ninguém fazia o que ele fazia em termos de proposta, pois até hoje tudo que ele coloca a mão vira ouro genuíno e valioso em termos da arte que ele realiza, com a precisão de um Samurai, por isso fiquei contente com o convite para estar integrando o time Seizi.

Sobre a Royal:

Sou parceiro destas pessoas à exatamente 15 anos no mínimo, e o vinculo é sempre de amizade, respeito e de torcida mútua pelo crescimento de ambos os lados, e é legal chegar lá depois de tanto tempo e encontrar a família reunida, pois é o que a gente sente depois de tantos anos.

Ozielzinho

Ozielzinho teve o primeiro contato com a musica aos 9 anos e através da internet ganhou reconhecimento nacional e internacional chegando a ser finalista do concurso mundial de guitarristas na Inglaterra, o GUITAR IDOL, também foi o melhor guitarrista do ano de 2006 pela revista Seleções Reader’s Digest.

É endorser das guitarras Seizi, cordas e pedais NIG , cabos Santo Angelo, efeitos Zoom, captadores DiMarzio e amplificadores ORANGE

Rafael Pio

Comecei a tocar guitarra em 1990 fazendo aula violão clássico na Escola Municipal de Música com Fabio Zannon, passando depois para guitarra elétrica e fazendo aulas com Faiska e Eduardo Ardanuy.

Em 1995 comecei a tocar guitarra nas ruas do centro de Sao Paulo e na Av. Paulista com um mini-amplificador portátil, atividade que faço até hoje, também trabalhei em circo como acrobata e músico de 1998 a 2009 (em circos como Circo Garcia, Circo Espacial e Circo Stankowich) com quem tive a oportunidade de viajar para o Oriente Médio e Europa.

No circo, assistindo aos números de palhaço, tive a ideia de misturar o que eu já fazia nas ruas com a guitarra com a comicidade dos palhaços e criei o meu personegem, “Palhaço Guitarrista”, com que eu me apresento nas ruas de São Paulo e Rio de Janeiro.

Ronaldo Menezes

Nasceu em 25 de abril de 1985, natural de Recife; O compositor, cantor, violonista, produtor e guitarrista pernambucano Ronaldo Menezes, teve seu primeiro contato com a música aos 12 anos de idade quando ganhou seu primeiro violão, um ano depois teve quatro aulas com o professor Paulinho estrada,o qual o iniciou na música, daí para frente continuou o estudo como autodidata até ingressar no Conservatório Pernambucano de Música aos 18 anos onde estudou violão popular com os professores Fred Andrade, Paulo Barros, Sido Hulak e Ely Pestana. Começou sua carreira fazendo Voz e Violão na noite, tocou em vários lugares, como por exemplo: O Restaurante e Churrascaria Pajuçara (Imbiribeira); Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano; Clube Encontro das Águas em Taquaritinga do Norte; Snip Clube do Recife e outros.

Aos 15 anos de idade já dava aula particular de violão, chegando á lecionar aos 22 anos em vários colégios como Anita Gonçalves, Divino Mestre, Colégio Piedade, Colégio Mickey Mouse (Atual Colégio Avance) e outros. Atua como guitarrista desde 2006, tocando como free lance com alguns artistas e bandas como: H-1, Xamego da Gata, Felicidade Cordel, Coletivo Angu de Teatro, Adriana Sales, Rafael da Motta, Beto Hortis, Júnior Correia, dentre outros. Atualmente , é guitarrista e arranjador da Banda Leandro Alekrin e os Cretinos ; está concluindo o curso de Licenciatura em Música na UFPE; gravando para a compositora de Frevo, Zeza Bello; diretor e professor da MUSIQUEARTE Serviços Musicais; Endorsee demonstrador da Loja Segredo Musical (Antiga HIPER MUSIC), SEIZI, FUHRMANN, Capitadores FERNANDES SUSTAIN e está trabalhando em um projeto instrumental ( Projeto Trinado ), com o baixista cubano Julian Justiz, o baterista João Paulo ( JP ) e o tecladista e Davih Silveira.

Seizi Tagima

Meu nome é Seizi Tagima, sou luthier há 30 anos e tenho uma grande paixão: dar vida à instrumentos onde o músico consegue expressar todo o seu talento.

A Royal Music me deu as ferramentas para tornar esse sonho realidade. A SEIZI representa uma nova fase em minha vida. LIBERDADE para criar o instrumento que sempre sonhei.

Através dos anos, grandes músicos e amigos me mostraram o caminho para desenvolver um instrumento que fosse uma extensão do corpo e da alma. Que juntasse design e tocabilidade. Performance e elegância. Esse instrumento que chega até você tem a minha assinatura.